terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Partilhar é bom... com os meninos da sala vermelha...

A propósito da caixinha de cheiros e da descoberta de novos aromas, aproveitámos o que nos sobrou e o que já conhecíamos tão bem para aguçar a curiosidade e os sentidos, aos meninos da sala dos 2 anos... preparámos 3 frasquinhos com três aromas... café, canela e côco.. e colocámos os frascos num saco de pano... e fomos desafiar os meninos cantando "A saquinha das surpresas" e a cada vez saía um frasco de cheiros e uma fotografia para identificar a origem do mesmo...
Foi um bom momento acho que foi importante perceberem que podemos proporcionar momentos de aprendizagem tão significativos!!!
Agora a bola está do outro lado... é contigo educadora Lúcia!!!







Que caras tão lindas que encontramos e tão atentos a tudo o que se passou!!!
É tão bom fazer circular a comunicação das aprendizagens entre uma comunidade e  partilhar!!!

Libelinhas... um projeto a três...

Há algum tempo atrás o Pedro trouxe uma libelinha dentro de uma caixinha... mostrou aos amigos e andou um tempo por ali, de armário em armário....vai não vai para casa de novo... mas de repente, o Miguel mostrou algum interesse em saber algo mais sobre este inseto... juntaram-se a ele o Alexandre e o António e lá foram à descoberta... depois partilharam com o grupo e todos aprendemos algo sobre as libelinhas que não sabíamos!!!








Foi um projeto pequenino mas que lhes deu muito prazer... e como estão crescidos e mais competentes em relação ao ano anterior...
Parabéns meninos, juntos aprendemos mais!!!

Cheiros, plantas aromáticas e afins....


A nossa caixinha de cheiros já estava mais que explorada... e resolvemos procurar ajuda para descobrir novos aromas... claro que os pais são os nossos maiores cumplíces nestas descobertas... assim; mais uma vez marcaram presença levando plantas aromáticas e outros aromas, baunilha e côco...
descobertos os aromas lá renovamos a nossa caixa... registamos o que aprendemos e agora temos mais uma oportunidade de exploração no laboratório das Ciências...









Ah, ainda experimentámos o chá de tília... alguns meninos gostaram, outros nem tanto....vamos tentar outro... de frutos.... foi o que combinámos!!!
Obrigada, famílias... é bom crescermos juntos!!!

Mais recontos de histórias, com Fernando o Alexandre e a Matilde M.


Para recontar a sua história o Fernando fez uma televisão com a ajuda dos pais e levou a mãe com ele para ajudar... é que isto de recontar histórias é muito complicado...e se juntarmos a excitação ...
 Ui!!! É mesmo complicado!!!
Vamos lá...  "Eu não fui...." foi a história escolhida...

 Obrigada, Fernando... gostamos muito!!!





Depois chegou a vez do Alexandre com a história "A verdadeira história do Capuchinho Vermelho"
também elaborou com a ajuda da família... um teatrinho com fantoches e figurinhas para o cenário...
levou a mamã e o mano que também já frequentou esta sala... mas com outros meninos!!!
Também foi um bom momento!!!
Obrigada, Xaneco!!






E a agora a Matilde M. que preparou em casa a história "Onde vivem os monstros" com a ajuda dos papás.. usamos o teatrinho do Alexandre e foi um momento fantástico... a Matilde recontou sem a ajuda de ninguém ; pois quando um dos meninos lhe perguntou pela mãe, ou o pai... ela logo respondeu que tinham que trabalhar e não podiam ir... e lá contou !! .... (ainda que eu me sentasse ao seu lado, para ajudar se fosse necessário)...
Soberbo!!! Gostamos mesmo e todos a parabenizaram porque contou a história com muito entusiasmo e muito bem!!!




Obrigada às famílas que tão bem, estão a acolher este projeto!!
A vossa participação faz a diferença!!!

domingo, 17 de janeiro de 2016

Salame com a avó Rosilda... que delícia!!!


A avó do António tinha prometido que ía fazer salame de chocolate com os meninos, pois o António sempre elogiava o salame da avó... hoje foi o dia!!
Lambuzem-se!!!











Todos ajudaram a avó Rosilda... e como nos surpreendeu com um salame já prontinho a comer... foi mesmo de comer e chorar por mais... mas ao lanche haveria mais salame...
Obrigada, avó Rosilda!!! Quem não tem uma Rosilda que arranje!!! beijinhos :) :) 

Contar, quantificar, ordenar, representar...

E  porque os tempos da tarde (tempo de trabalho curricular comparticipado pelo grupo) alimentam os tempos da manhã (tempo de trabalho autónomo) e porque as fragilidades do grupo quando são partilhadas em cooperação são construídas por todos de uma forma mais sustentada...
Contar e quantificar tornou-se mais fácil e mais palpável com os materiais e com a ajuda de todos..






No tempo da manhã, a atividade passou de uma forma natural para a área da matemática... e passámos depressa para a representação em formato papel...







Todos contribuimos para a aprendizagem uns dos outros de uma forma sustentada e divertida...

A escrita... no tempo de trabalho autónomo

A oficina de escrita é uma das áreas da sala, onde existem materiais de escrita e jogos ... (materiais estruturados e outros não estruturados) , ficheiros que vamos criando...que possibilitam às crianças, tomarem contato com a escrita e autónomamente experimentar e brincar , descobrir o código escrito..
A partir dos seus nomes, dos nomes das mães, ou de jogos... tudo serve para jogar, escrevendo... copiando... e até inventar outras palavras..
Há uns dias atrás a Luana e a Matilde pegaram na caixa com os nomes das mães e começaram por procurar a letra que faltava... vinham pedir que lesse o nome , depois referiam a letra que estava em falta... passado algum tempo começaram a copiar a palavra com o nome da mãe e a seguir procuravam o nome do menino que lhe correspondia... assim fizeram uma pequena lista com os nomes das mães e dos filhos...




outra atividade que gostam de experimentar é a de copiar palavras dos ficheiros e depois colocar em envelopes para levar para casa...


Ou copiar as palavras de um jogo e assim descobrir o abecedário...



Enfim, agora que já começam a dominar o código escrito... já se interessam mais por esta área... agora faz mais sentido... :)